Portal de Anuncio Sorocaba Classificados em Sorocaba



Portal de Anuncio Sorocaba Classificados em Sorocaba



Portal de Anuncio Sorocaba Classificados em Sorocaba



Portal de Anuncio Sorocaba Classificados em Sorocaba



Facebook






Notícias

RSS Feed - Mantenha-se Informado


24/04 - Maia defende que Câmara vote projetos da agenda econômica
Presidente da Câmara pretende votar, durante a semana, propostas para ativar o crédito. Segundo ele, projetos vão ajudar a estimular a economia do país.  O presidente da Câmara, Rodrigo Maia Fernanda Calgaro/ G1 O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta terça-feira (24) que a Câmara avance na análise de propostas da agenda econômica. Segundo ele, os projetos vão ajudar a estimular o desenvolvimento do país. Maia citou a intenção de votar ainda nesta terça o texto que altera as regras do cadastro positivo, um banco de dados, aberto para consultas do mercado, sobre os consumidores que pagam as contas em dia. Ele também mencionou que o plenário deve votar a urgência para as propostas que regulamentam a duplicata eletrônica e a desistência em contratos imobiliários (distrato) - com isso, esses projetos vão tramitar com mais celeridade. “São dois projetos que nós entendemos muito importantes para ativar a economia, para ativar o crédito”, afirmou Maia. “Precisamos avançar numa pauta econômica que vai ajudar, vai estimular a economia brasileira”, completou. Projeto de combate ao tráfico de armas e drogas Maia também informou que deve receber esta semana o anteprojeto de lei, elaborado pela Comissão de Juristas liderada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes. A proposta pretende combater o tráfico de drogas e armas. Maia disse que já teve acesso a alguns pontos do texto, que torna mais rigorosa punições a atividades ligadas ao crime organizado e fortalece a estrutura da Justiça para lidar com investigações. “Acho que o texto vai na linha daquilo que a sociedade brasileira espera em relação ao enfrentamento das facções criminosas no Brasil", afirmou. Medidas provisórias O presidente da Câmara também disse que espera votar medidas provisórias nesta semana. A pauta do plenário tem atualmente oito MPs, que perdem a validade nas próximas semanas. As propostas em pauta tratam dos seguintes temas: Desburocratização do acesso do Instituto Chico Mendes (ICMBio) ao fundo relativo a taxa de compensação ambiental; Aprimoramento dos incentivos ao setor da informática, previstos na Lei da Informática Nacional; Retirada da vedação para que a Pré-Sal Petróleo possa atuar diretamente na comercialização de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos, preferencialmente na modalidade leilão; Proposta que possibilita o saque por idosos de recursos da conta do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público; Medida que autoriza a União a transferir ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) o valor de R$ R$ 2 bilhões, com o objetivo de superar dificuldades financeiras emergenciais; Criação de cargos em comissão para compor os conselhos de supervisão dos Regimes de Recuperação Fiscal dos Estados e do Distrito Federal; Texto que dispõe sobre as tabelas de salários, vencimentos aplicáveis aos servidores civis, aos militares e aos empregados dos ex-territórios federais; Autorização para a União doar recursos ao Estado da Palestina, destinados à restauração da Basílica da Natividade.
Veja Mais

24/04 - Imposto de Renda 2018: especialista tira dúvidas dos internautas; assista
Supervisor Regional da Receita, Valter Koppi, respondeu às principais perguntas sobre a declaração que deve ser enviada à Receita até o dia 30 de abril. Imposto de Renda 2018: G1 tira dúvidas sobre como fazer a declaração - parte 1 O supervisor regional do Imposto de Renda no estado de São Paulo, Valter Koppe, respondeu a perguntas dos internautas sobre a declaração do Imposto de Renda 2018. O programa foi ao ar nesta terça-feira (24), a seis dias do término do período de entrega do documento. ASSISTA AQUI TODO O PROGRAMA AO VIVO SOBRE O IR 2018 Koppe falou sobre a grande novidade deste ano, que é a exigência de colocar mais informações sobre veículos e imóveis, como o Revavam, a matrícula e o IPTU. "Este ano não é obrigatório, mas nos próximos anos será", diz. Outra mudança é a exigência do CPF do dependente aos 8 anos de idade. Já em 2019, todos os dependentes deverão ter o documento. Ele também falou sobre os riscos de deixar a declaração para a última hora."Por mais que os sistemas da Receita estejão preparados para receber esta demanda maior dos últimos dias, ele pode ter algum problema, inclusive no seu equipamento".
Veja Mais

24/04 - Governo vai dividir com concessionárias de rodovias risco financeiro de obras fora do contrato
Mudança na proposta de edital das rodovias faz parte de uma série de alterações feitas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres após negociação com o Tribunal de Contas da União. O governo vai dividir com as futuras empresas concessionárias o risco financeiro de obras de ampliação de capacidade das rodovias que não estejam originalmente previstas no contrato. Assim, caso a concessionária precise fazer uma obra de ampliação – seja duplicação ou construção da terceira faixa – o governo vai verificar se o aumento de tráfego na rodovia veio ou não acompanhado de mais receita para concessionária. Se o aumento da receita com pedágio for suficiente para pagar pelas obras, a empresa não terá direito a um reequilíbrio de contrato, mesmo que a obra não esteja prevista no edital. Mas, caso a receita não seja suficiente, a empresa ganhará direito a um reequilíbrio, seja por reajuste na tarifa de pedágio ou por aumento no tempo de concessão. O mecanismo foi criado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) como forma de atender a demandas apresentadas pela área técnica do Tribunal de Contas da União (TCU). O TCU está analisando os estudos da BR-101/290/386/448, no Rio Grande do Sul, conhecida como Rodovia de Integração Sul (RIS). O governo aguarda o aval do TCU para publicar o edital. A mudança, no entanto, valerá para todos os próximos editais de rodovias, explicou o superintendente de rodovias da ANTT, Fábio Freitas. Outra mudança feita após negociação com o TCU foi a fixação de um prazo limite de 10 anos para a prorrogação do contrato de concessão como compensação por um grande investimento feito na rodovia. Segundo Freitas, a ANTT espera que as mudanças acelerem a análise dos próximos editais pelo TCU. “Os próximos já vêm na esteira com a inovação na regulação. O objetivo é ganhar celeridade nos próximos projetos”, disse. O governo pretende fazer o leilão da RIS ainda em 2018. A expectativa do governo é publicar o edital ainda no segundo trimestre e fazer o edital no terceiro trimestre de 2018. Deságios menores Nos leilões de rodovias, vence a disputa quem ofertar o maior desconto sobre a tarifa de pedágio fixada em edital. Os próximos leilões terão um mecanismo que pode desestimular grandes descontos. Além de exigir uma reserva maior de capital da concessionária quando ela der desconto no pedágio, o contrato vai prever uma série de obras adicionais que terão o preço definido com base em uma porcentagem do pedágio. Assim, quanto maior o desconto, menos a empresa receberá por pequenas obras, como passarelas extras. “Não queremos desestimular o deságio, mas dar a devida responsabilidade ao valor que será ofertado”, disse Freitas. Os grandes deságios nas tarifas de pedágios das últimas rodovias concedidas se transformaram em um problema para o governo, já que as concessionárias enfrentam agora uma crise financeira.
Veja Mais

24/04 - EUA devem impor cotas para importação de aço do Brasil, diz associação do setor
Instituto Aço Brasil tenta excluir produto semiacabado, responsável por 80% das exportações do Brasil; país está fora da lista de tributação até 1º de maio. A uma semana do final do prazo das negociações com os Estados Unidos, o setor de aço brasileiro ainda não tem uma definição clara sobre quais serão as regras definidas pelo governo norte-americano para a exportação do produto. Por ora, segundo o Instituto Aço Brasil, a sinalização do governo dos EUA é de que o sistema de cotas será implementado, embora os detalhes não estejam claros. O sistema de cotas pode, por exemplo, estabelecer um limite para a exportação de um determinado produto. Nesse caso, o setor teria de se organizar para dividir esse limite entre as diferente empresas brasileiras que exportam para os EUA. Estoque de aço da Arcelor Mittal em Hamilton, no Canadá REUTERS/Peter Power Com esse cenário em vista, a indústria brasileira trabalha para que os produtos semiacabados, que representam 80% das exportações para os Estados Unidos, sejam excluídos de um possível sistema de cotas e, dessa forma, o impacto seja limitado no setor. “Eles ainda não têm esse sistema pronto”, afirmou o presidente executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes. “Não está nada definido. Trabalhamos para que o semiacabado não tenha cotas.” As novas taxas para a importação de aço e alumínio foram impostas no começo de março pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O país decidiu cobrar uma sobretaxa de 25% para o aço importado e de 10% para o alumínio. A medida começou a valer em 23 de março, mas o Brasil e outros seis parceiros comerciais dos EUA ficaram de fora e tem até 1º de maio para chegar a um acordo. Desde então, os dois países têm buscado uma negociação bilateral para o caso. O Brasil é o segundo maior exportador de aço para os EUA e as vendas para o país representam um terço das exportações brasileiras do produto. Maiores exportadores de aço para os EUA Ilustração: Juliana Souza/G1 No primeiro trimestre, a produção de brasileira do aço foi de 8,6 milhões de toneladas, uma alta de 4,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. Previsão é de alta nas exportações Para 2018, o Instituto Aço Brasil espera um aumento de 10,7% nas exportações em relação ao ano passado, para 16,987 milhões de toneladas. A previsão não leva em conta os possíveis impactos da decisão do governo do EUA. Infográfico mostra evolução das exportações de aço do Brasil Infográfico: Alexandre Mauro/G1
Veja Mais

24/04 - Concurso para promotor do MPPB define FCC como organizadora
Concurso oferece 10 vagas de emprego para promotor substituto do Ministério Público da Paraíba. Provas devem acontecer ainda este ano. Ministério Público da Paraíba (MPPB) - Producuradoria-Geral de Justiça Krystine Carneiro/G1 O concurso para promotor substituto do Ministério Público da Paraíba (MPPB) vai ser realizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), segundo informou a Procuradoria-Geral de Justiça nesta terça-feira (23). De acordo com o órgão, o concurso do MPPB deve oferecer dez vagas para promotor de justiça substituto. O extrato do contrato firmado entre o órgão e a FCC deve ser publicado no diário oficial eletrônico do MPPB ainda nesta terça-feira. Segundo a procuradoria, o próximo passo do concurso deve ser a publicação do edital, prevista para ser feita em até 30 dias. O certame vai ser feito em duas etapas: provas objetivas e subjetivas. As fases devem ser realizadas ainda este ano. O contrato foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, e um representante da FCC. Todo o processo seletivo deve ser feito ainda este ano,mas segundo o MPPB, as contratações dos aprovados só devem acontecer a partir de 2019. O concurso para promotor substituto do MPPB tem o objetivo de atender à necessidade de promotores de Justiça para atuar, principalmente, no Sertão da Paraíba. Das dez vagas, 5% são destinadas para pessoas com deficiência e 20% para candidatos negros. O concurso vai ter duração de dois anos, podendo ser prorrogado por outros dois, bem como ocorrendo outras nomeações além das previstas.
Veja Mais

24/04 - Prefeitura de Várzea Grande (MT) convoca aprovados em concurso para procurador
Concurso ofereceu 2,6 mil vagas em todas as áreas. Edital traz a relação de 38 classificados ao cargo de procurador municipal. Prefeitura de Várzea Grande (MT) abre concurso com 2,6 mil vagas e salários de até R$ 8,8 mil Prefeitura de Várzea Grande (MT) A prefeitura de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, homologou nessa segunda-feira (23) o edital nº 03/2017 do concurso público específico para o cargo de procurador. Na semana passada houve a convocação dos aprovados nas áreas de educação e saúde. O concurso ofereceu 2,6 mil vagas em todas as áreas. Para ver a convocação, acesse o link. O edital traz a relação de 38 classificados ao cargo de procurador municipal, em ampla concorrência e outros três para vagas reservada às pessoas com deficiência, ambos para formação de cadastro de reserva. De acordo com a prefeitura, também já foram convocados 500 aprovados, na área da saúde e educação, que deverão tomar posse no dia 14 de maio e iniciar no serviço público até os meses de junho ou julho. A homologação já validou o concurso público para as áreas administrativas - como saúde, engenharia e social – e para a educacional. A prefeitura diz que entre junho e julho todos que cumprirem essa etapa do chamamento estarão aptos a dar início ao serviço público.
Veja Mais

24/04 - Imposto de Renda 2018: G1 tira dúvidas sobre como fazer a declaração
Veja abaixo como foi o programa: Imposto de Renda 2018: G1 tira dúvidas sobre como fazer a declaração Veja abaixo como foi o programa:
Veja Mais

24/04 - Carrefour passa a vender eletrônicos e alimentos no mesmo site
Rede de supermercados só vendia alimentos pela internet via aplicativo, disponível apenas em São Paulo. Carrefour espera atingir 100 lojas de conveniência até setembro Reprodução/Facebook/Carrefour O Carrefour vai passar a vender alimentos no mesmo site em que já oferece produtos eletrônicos e utilidades domésticas. Até então, a rede de supermercados só vendia alimentos online via aplicativo, disponível apenas para os clientes da cidade de São Paulo desde outubro de 2017. A plataforma integrada de varejo alimentar já funciona para as cidades de São Paulo, Guarulhos, Osasco, Taboão da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema. Segundo a rede, a expansão para outros lugares será "gradual". O Carrefour.com tem um portfólio de mais de 100 mil produtos não alimentares, contando os vendidos por outras companhias em sua vitrine virtual (marketplace). Agora, terá também 7 mil itens alimentares. O Extra, do Grupo Pão de Açúcar, já vende as duas categorias de produtos pela internet, mas em sites distintos. "A partir de uma plataforma inédita no país, levamos para um número ainda maior de clientes a possibilidade de realizar suas compras de alimentos com mais comodidade, sobretudo enquanto compram itens não alimentares”, diz em nota Luiz Escobar, diretor de e-commerce do Carrefour Brasil.
Veja Mais

24/04 - Imposto de Renda 2018: G1 tira dúvidas sobre como fazer a declaração
Veja Mais

24/04 - Arrecadação registra alta real de 3,95% e tem o melhor março desde 2015
Receita com impostos e contribuições somou R$ 105,65 bilhões em março. Reaquecimento da economia, junto com Refis e tributação maior sobre combustíveis, tem ajudado na recuperação. A arrecadação com impostos, contribuições e demais receitas teve alta real (acima da inflação) de 3,95% em março e chegou a R$ 105,659 bilhões, informou nesta terça-feira (24) a Secretaria da Receita Federal. Foi o maior valor para meses de março desde 2015, ou seja, em três anos. No mesmo mês do ano passado, a arrecadação federal somou R$ 101,648 bilhões (valor corrigido pela inflação). Esse também foi o quinto mês consecutivo em que a arrecadação federal teve crescimento real frente ao mesmo período do ano anterior. A última queda, neste caso, foi em outubro do ano passado, mas o resultado foi influenciado pela receita extra com a chamada "repatriação", em outubro de 2016. A alta da arrecadação acontece em um momento de reaquecimento da economia, que saiu da recessão no ano passado – quando o Produto Interno Bruto (PIB) registrou um crescimento de 1%, depois de dois anos de recessão. A expectativa para este ano é de uma alta de 2,75% a 3% no PIB. Além disso, a Receita Federal também informou que foi registrada uma arrecadação extra de R$ 1,074 bilhão por conta do Refis, parcelamento para devedores, em março deste ano, contra R$ 400 milhões no mesmo período do ano passado. A arrecadação extra sobre os combustíveis, cuja tributação subiu em julho do ano passado, rendeu outro R$ 1 bilhão a mais em março deste ano. Primeiro trimestre No acumulado do primeiro trimestre deste ano, a arrecadação total somou R$ 366,401 bilhões, com crescimento real de 8,42% na comparação com o mesmo período do ano passado. Também foi a maior arrecadação para o período desde 2015, isto é, em três anos. A Receita Federal informou que cresceu, nos três primeiros meses deste ano, a arrecadação do IRPJ e da CSLL (+2,18% em termos reais, para R$ 67,998 bilhões), da Cofins (13,54%) – por conta do aumento do volume de vendas e do reajuste das alíquotas sobre combustíveis. Além disso, também houve, em fevereiro, recolhimento extraordinário de R$ 1,4 bilhão relativos nestes tributos a operações envolvendo venda de ativos de empresas. O Fisco também observou que houve crescimento real na arrecadação previdenciária (+2,65%) devido ao crescimento do emprego formal na economia, da massa salarial e dos parcelamentos. Houve, ainda, um aumento da arrecadação do Imposto de Importação (+20,8%) e do IPI-Vinculado (+21,9%) por conta do aumento do dólar, que encarece os produtos importados. Meta fiscal O comportamento da arrecadação é importante porque ajuda o governo a tentar cumprir a meta fiscal, ou seja, o resultado para as contas públicas. Para 2018, a meta em vigor é de déficit (resultado negativo) de até R$ 159 bilhões. No ano passado, o rombo fiscal somou R$ 124 bilhões. Foi o quarto ano seguido de rombo nas contas públicas e o segundo pior resultado da história. Houve, entretanto, melhora frente ao déficit primário de 2016, que atingiu o recorde de R$ 161,27 bilhões (valor revisado), o equivalente a 2,6% do PIB. A consequência de as contas públicas registrarem déficits fiscais seguidos é a piora da dívida pública e impactos inflacionários. A previsão do governo é de que as contas do governo retornem ao azul somente em 2022.
Veja Mais

24/04 - Bebidas diet impulsionam resultado da Coca-Cola no 1º trimestre
Lucro líquido da fabricante de bebidas chegou a US$ 1,4 bilhão, alta de 17,7% ante o 1º trimestre de 2017. Produtos da Coca-Cola Divulgação As vendas fortes de suas novas bebidas dietéticas geraram resultados trimestrais melhores que o esperado para a Coca-Cola, disse nesta terça-feira (23) a empresa. O lucro líquido somou US$ 1,4 bilhão no primeiro trimestre do ano, aumento de 15,7% ante o mesmo período de 2017. Já volume de negócios caiu 16,4%, a US$ 7,6 bilhões, após a venda de engarrafadoras. A empresa registrou crescimento de dois dígitos nas vendas de sua nova Coca-Cola Zero Sugar, enquanto a Coca Diet voltou a crescer, após serem lançados quatro sabores. "Estamos entusiasmados por nosso desempenho no primeiro trimestre enquanto continuamos nossa evolução", disse o CEO da multinacional, James Quincey. Fora dos Estados Unidos, a Coca-Cola teve lucros fortes no México, na Turquia e África do Sul, assim como na China e na Índia. Por outro lado, houve queda na Europa ocidental, Nigéria e alguns países latino-americanos. + Coca-Cola Zero Açúcar deve ser lançada em mais países em 2018
Veja Mais

24/04 - Google vai mostrar resultado de busca com base em pesquisas antigas sobre mesmo tema
Ao buscar por moqueca e depois por vatapá, usuário receberá, por exemplo, sugestões sobre comidas típicas brasileiras. Google mostra resultado de busca relacionando assuntos de pesquisas antigas e novas. Divulgação/Google Se alguém recorrer ao Google para buscar descobrir os ingredientes usados em uma e depois para buscar uma receita de vatapá, a empresa vai exibir automaticamente ainda informações sobre pratos típicos brasileiros. A novidade foi anunciada pelo Google nesta terça-feira (24) junto com a mudança da ferramenta de busca para que passe a exibir resultados sobre a relação entre duas entidades, como dois jogadores de futebol, ou entre uma celebridade e uma característica marcante, como Ivete Sangalo e seu cabelo. Os dois novos recursos foram criados em solo brasileiro, pelo centro de engenharia do Google em Belo Horizonte (MG). Chegaram antes aos Estados Unidos, em dezembro do ano passado, mas começam a ser liberadas ao restante do mundo. Começam a ser liberados agora os resultados baseados na combinação de duas buscas sobre um assunto semelhante feitas anteriormente. Com esse novo recurso, alguém que procure por “Cidade de Deus” e depois por “Tropa de Elite” recebe indicações por “Filmes brasileiros indicados ao Oscar”. Em maio, o Google libera para o Brasil e o mundo a ferramenta que exibirá respostas resumidas contendo o relacionamento entre dois termos. Se um usuário buscar por “Daniel Alves e Neymar”, por exemplo, receberá como resultado imagens em que os dois jogadores estão juntos e outras informações coletadas na web que deem a dimensão da relação entre eles. A novidade irá além de pesquisas por pessoas e compreenderá consultas menos específicas, como por “vestimentas de capoeira”, que exibirá também roupas para outras modalidades. Já para consultas por “Ivete Sangalo cabelo”, o Google mostrará textos, fotos e vídeos sobre momentos em que a cantora discorreu sobre seus atributos capilares. Google mostra resultado de busca relacionando assuntos de pesquisas antigas e novas. Divulgação/Google Made in Brazil As duas novidades usam “aprendizado de máquina”, em que algoritmos são treinados para averiguar e compreender como humanos se comportam a fim de se antecipar a uma demanda. Nasceram no Brasil e já miram um dos objetivos da empresa. “Nos próximos 10 anos, mudaremos para uma empresa em que a inteligência artificial vem primeiro”, afirmou Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, citando Sundar Pichai, CEO do Google. “O futuro já chegou, ele só está mal distribuído”, brincou. Fabio Coelho, diretor-geral do Google Brasil. Helton Simões Gomes/G1 O Google aproveitou a apresentação para relatar algumas das mudanças nos 20 anos da empresa, completados em 2018. Enquanto descrevia as transformações enfrentadas pela empresa, Berthier Ribeiro-Neto, diretor de engenharia do Google para América Latina, pontuou que, por mais serviços que a empresa tenha, a ferramenta de busca responde por mais de 80% do faturamento da companhia. Para Ribeiro-Neto, o que levou o Google a se diferenciar dos outros buscadores na internet é ter passado a considerar as relações entre as páginas e entender que algumas delas têm maior relevância perante as demais. Sem isso, pesquisas simples poderiam exibir resultados irrelevantes antes do que o que as pessoas realmente queriam ver. Um problema potencial em consultas por termos correntes, como “banco do Brasil”, que apresenta 839 milhões de respostas. Como a maioria das pessoas não quer pesquisar fabricantes brasileiros de bancos de praça e, sim, o site da instituição financeira, o motor de busca prioriza a página do BB. Cartazes na sede do Google em São Paulo mostram as várias fases da empresa em seus 20 anos de vida. Helton Simões Gomes/G1 Nesses 20 anos, já é possível traçar um panorama do comportamento das buscas. Segundo Bruno Pôssas, engenheiro-chefe de busca do Google em Belo Horizonte, um terço das consultas são populares e recorrentes. Miram assuntos como Big Brother Brasil, YouTube, Correios e Flamengo. Temas do momento, como algum concurso público aberto, seriados como “A Casa de Papel” ou destinos turísticos, respondem por outros 33%. O restante são buscas bastante específicas, como “carne vermelha na quarta-feira de cinza” ou “qual a importância do positivismo para a proclamação da república”. Dentro desse terceiro grupo, há as pesquisas que são feitas pela primeira vez. Respondem por 15% do total. “Várias delas são escritas de formas incorretas, mas também há consultas diferentes mesmo, que a gente tem que fazer um esforço para responder.”
Veja Mais

24/04 - Aneel aprova mudanças nas bandeiras tarifárias e confirma reajuste na bandeira vermelha 2
Com a mudança aprovada pela Aneel, o acionamento das bandeiras levará em consideração o nível dos reservatórios das hidrelétricas. Mudanças valiam de forma provisória desde novembro de 2017. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) efetivou nesta terça-feira (24) o aumento de 42,8% para o valor do patamar 2 da bandeira tarifária vermelha. O aumento já estava em vigor desde novembro de 2017, mas de forma provisória. A mudança elevou a taxa extra cobrada nas contas de luz quando essa bandeira é acionada, de R$ 3,50 para R$ 5,00 a cada 100 kW/h consumidos. Os recursos arrecadados com as bandeiras tarifárias são usados para cobrir o aumento no custo da geração de energia no país, que ocorre quando a falta de chuvas faz cair muito o nível de armazenamento de água dos reservatórios das hidrelétricas. Nesses casos, é necessário acionar mais termelétricas - que geram energia mais cara. Como ainda é período de chuvas nas regiões dos principais reservatórios de usinas hidrelétricas, a bandeira tarifária ficou verde em abril, o que significa que não há a cobrança nas tarifas de energia. A mudança aprovada pela Aneel manteve em R$ 3,00 o valor do patamar 1 da bandeira vermelha. Já a taxa da bandeira amarela caiu pela metade, de R$ 2 para R$ 1 a cada 100 kWh consumidos. Mudança no acionamento A Aneel também alterou os gatilhos de acionamento das bandeiras. A mudança permitirá que o acionamento da bandeira passe a levar em consideração também o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas. Antes, para o acionamento das bandeiras, eram analisados o custo de geração da térmica mais cara acionada e a expectativa de chuvas. Outra mudança aprovada foi a data de revisão dos valores das bandeiras tarifárias. Anualmente os valores são revistos pela Aneel em dezembro, mas a partir do próximo ano essas revisões serão feitas após o período de chuvas, entre abril e maio. Na avaliação da agência, essa mudança permitirá que se tenha uma ideia melhor de como os reservatórios das hidrelétricas se comportarão durante o ano até o início do próximo período chuvoso.
Veja Mais

24/04 - Odebrecht Engenharia diz que grupo negocia empréstimo para pagar dívida que vence em abril
Empresa diz que trabalha para cumprir obrigações financeiras ao mesmo tempo em que mantém rotina operacional. O Odebrecht Engenharia & Construção (OEC) informou nesta terça-feira (24) que seu acionista controlador, a Odebrecht, está em estágio avançado de negociações para garantir empréstimo adicional para pagar os bônus que vencem neste mês antes do fim do período de carência de 30 dias. Bônus é um título de dívida emitido pelas empresas para captar dinheiro. Os investidores compram os títulos para receber de volta o valor com juros no futuro. "A OEC, juntamente com suas afiliadas, continua a trabalhar para satisfazer suas obrigações financeiras, ao mesmo tempo que mantém a rotina operacional", disse a companhia em comunicado. Fachada da sede da Odebrecht em SP Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo
Veja Mais

24/04 - Santander tem falha em site e aplicativo nesta terça-feira
Internautas reclamam de problemas para consultar extrato no app. O site do banco Santander no Brasil saiu do ar nesta terça-feira (24). Falhas também foram registradas por internautas no aplicativo do banco. Site do Santander está fora do ar Reprodução Em mensagem que aparece no site da empresa, o próprio banco recomenda que os clientes procurem o atendimento por telefone. O G1 procurou o Santander e aguarda posicionamento. Internautas reclamam Na internet, clientes reclamam das falhas no serviço do banco. Initial plugin text Initial plugin text
Veja Mais

24/04 - Aneel aprova aumento médio de 8,89% nas contas de luz de Pernambuco
Nova tarifa poderá ser aplicada a partir do próximo domingo (29). Para consumidores residenciais e comerciais, o reajuste médio será de 8,47%. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (24) um reajuste médio de 8,89% para os consumidores de energia atendidos pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). Segundo decisão da Aneel, o reajuste médio para os consumidores residenciais e comerciais, atendidos em baixa tensão, será de 8,47%. O reajuste médio para as indústrias, atendidas em alta tensão, será de 9,9%. O consumidor residencial que consome 100 kWh/mês, por exemplo, terá sua conta reajustada de R$ 66,64 para R$ 72,35, de acordo com a Celpe. Os beneficiários do programa de baixa renda da Celpe, com o mesmo consumo de 100 kWh/mês, tem o valor alterado de R$ 25,36 para R$ 27,24. A Celpe atende 3,7 milhões de unidades consumidoras do estado de Pernambuco e o reajuste poderá ser aplicado a partir do dia 29 de abril. Reajuste A companhia aponta que o aumento é fruto de itens não gerenciáveis pela distribuidora. "Os custos de transmissão variaram 35,4%, contribuindo com 2,23% no reajuste. Já a compra de energia variou 4,22%, impactando 2,12% na tarifa. Além disso, os componentes financeiros relacionados aos itens não gerenciáveis estão contribuindo com 3,66% no índice", destacou em nota enviada ao G1. A Celpe lembra ainda que, além dos valores de tarifas fixados pela Aneel, são cobrados na conta de energia os impostos (ICMS, PIS e Confins), além das bandeiras tarifárias. "Do valor cobrado na fatura, apenas 21,2% ficam na Celpe para cobrir os custos de operação, manutenção, administração do serviço e investimentos. Isso significa que, para uma conta de R$ 100, por exemplo, cerca de R$ 21 são destinados efetivamente à Celpe", apontou. Confira como fica a estimativa da conta, com os impostos, antes e depois do reajuste: Valor da conta de luz (residencial)
Veja Mais

24/04 - Hapvida precifica IPO em R$ 23,50 por ação e movimenta R$ 3,43 bilhões
Papéis da operadora de planos de saúde começam a ser negociados na B3 na quarta-feira (25), marcando a segunda estreia na bolsa paulista esta semana. A operadora de planos de saúde Hapvida precificou sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em R$ 23,50 por ação, segundo dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O número veio um pouco acima do meio da faixa indicativa que era entre R$ 20,41 e R$ 25,66 por papel, e confirma os dados antecipados na véspera pela Reuters. A oferta primária (emissão de novos papéis) e secundária (venda de ações de acionistas) movimentou R$ 3,43 bilhões, segundo dados da CVM. Os papéis começam a ser negociados na B3 na próxima quarta-feira (25), com o código HAPV3, marcando a segunda estreia na bolsa paulista esta semana. Na véspera, as ações da Notre Dame Intermédica começaram a ser negociadas na B3, encerrando o dia com alta de 22,7% em relação à precificação do IPO, de R$ 16,50.
Veja Mais

24/04 - Governo federal lança painel para acompanhamento de quase 100 mil obras
Obras cadastradas desde 1998 representam um investimento de R$ 1,2 trilhão e abrangem três programas do governo federal, entre eles, o PAC, Programa de Aceleração do Crescimento.  O governo federal lançou nesta terça-feira (24) um painel de acompanhamento de obras do governo federal, no qual é possível saber se o contrato está em fase de execução, se está cancelado ou em prestação de contas, informou o Ministério do Planejamento. De acordo com a pasta, há 98.499 obras cadastradas no painel, iniciadas de 1998 em diante, representando um investimento de mais de R$ 1,23 trilhão (valor sem correção de inflação, mas que considera aditivos contratuais). Das obras que compõem o painel, 43,99% estão em execução, 36,25% foram concluídas, 7,96% foram canceladas e 5,92% estão em execução de contas. O objetivo da nova ferramenta, informou o Ministério do Planejamento, é possibilitar a visualização dos valores investidos, situação atual, execução física e execução financeira das obras. "Com a criação do painel de obras, a sociedade em geral e o governo são beneficiados. Gestores públicos e órgãos de controle passam a ter acesso unificado, sistematizado e parametrizado a informações que antes estavam em sistema diversos", avaliou o ministro do Planejamento, Esteves Colnago. Segundo o governo, o painel de obras conta com informações dos Sistemas de Transferências Voluntárias da União (Siconv), do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), dos governos do PT, e do Avançar, lançado pelo governo Temer no fim do ano passado. Das obras apresentadas no painel, 43.293 estão em execução atualmente, sendo 28.935 delas listadas no Siconv, no valor de R$ 27,99 bilhões; 8.379 obras do PAC (R$ 485 bilhões) e 5.979 do programa Avançar (R$ 334 bilhões). A consulta de dados pode ser feita por meio de alguns filtros, como pelo município onde a obra está localizada, o ano ou o órgão público, informou o governo. Outra funcionalidade do sistema de consulta é a possibilidade de exportar dados de um contrato específico para planilhas de excel, ou PDF.
Veja Mais

24/04 - Em março, Tesouro Direto tem 8º mês seguido de resgates e supera 2 milhões de investidores
Segundo o Tesouro Nacional, resgates somaram R$ 1,225 bilhão no mês passado e as emissões, R$ 1,125 bilhão. Dos 2 milhões de investidores,  591.034 são considerados 'ativos'. A Secretaria do Tesouro Nacional informou nesta terça-feira (24) que os resgates de títulos do Tesouro Direto superaram novamente em março as emissões de novos títulos públicos. Esse foi o oitavo mês seguido que o movimento foi registrado. Segundo o governo, no mês passado, os resgates totais somaram R$ 1,225 bilhão e as vendas de títulos, R$ 1,125 bilhão. Com isso, a retirada de títulos do mercado superou as emissões em cerca de R$ 100 milhões. O Tesouro Direto é um programa criado em janeiro de 2002 e que permite a pessoas físicas a compra de títulos públicos pela internet. De acordo com analistas do mercado, a venda de títulos públicos pelos investidores nos últimos meses pode estar relacionada com o fato de que os juros básicos da economia vêm caindo, o que faz com que os títulos comprados antes da queda, pelas pessoas físicas, valham mais. 2 milhões de investidores cadastrados De acordo com o Tesouro Nacional, 65.273 novos investidores se cadastraram no programa em março. Com isso, o número total de investidores cadastrados ao fim do mês atingiu 2.050.454, o que representa aumento de 55,1% nos últimos doze meses. "O número de investidores ativos chegou a 591.034, uma variação de 28,1% nos últimos doze meses. No mês, o acréscimo foi de 9.619 novos investidores ativos", acrescentou a instituição. Volume total de aplicações Mesmo com o resgate de recursos do Tesouro Direto em março, o saldo total (estoque) de títulos em mercado alcançou o montante de R$ 47,6 bilhões no mês passado, uma alta de 0,6% em relação a fevereiro (R$ 47,3 bilhões). "Os títulos remunerados por índices de preços [atrelados à inflação] respondem pelo maior volume no estoque, alcançando 61,3%. Na sequência, aparecem os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 24,7% e, por fim, os títulos prefixados, com 14%", informou o Tesouro Nacional. Novas funções Recentemente, o governo anunciou que o aplicativo do Tesouro Direto passou a contar com novas funções, entre as quais a possibilidade de fazer simulações sem a necessidade de cadastro prévio e a permissão para compartilhar os resultados nas redes sociais. Outra novidade é que o aplicativo terá uma gerente virtual, uma personagem criada para aproximar os potenciais investidores do programa.
Veja Mais

24/04 - Imposto de Renda 2018: faltando 6 dias para fim do prazo, mais de 11 milhões de contribuintes não declararam
Receita Federal recebeu, até 11h desta terça, 17.089.906 declarações de um total de 28,8 milhões esperadas. Prazo termina em 30 de abril. A Secretaria da Receita Federal informou que recebeu 17.089.906 declarações do Imposto de Renda até as 11h desta terça-feira (24). De acordo com o Fisco, são esperadas 28,8 milhões de declarações que a Receita espera receber até o fim do prazo para entrega, no dia 30 de abril. Ainda faltam ser entregues mais de 11,7 milhões de declarações. Para preencher a declaração, é preciso baixar o programa gerador no site da Receita Federal. Clique aqui para baixar. Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones. SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2018 O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo é correspondente a 20% do imposto devido. Quem deve declarar? Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. Também deve declarar: Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017. Quem optar pela declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com edudação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado. Como declarar? Imposto de Renda: veja passo a passo como fazer a declaração Segundo o Fisco, a declaração pode ser elaborada de três formas: computador, por meio do Programa Gerador da Declaração (PGD) IRPF2018, disponível no site da Receita Federal do Brasil na internet; dispositivos móveis, tais como tablets e smartphones, por meio do serviço “Meu Imposto de Renda”, acessado pelo aplicativo “Meu Imposto de Renda”, disponível também a partir desta quinta-feira no Google play, para o sistema operacional Android, ou na App Store, para o sistema operacional iOS; computador, mediante acesso ao serviço “Meu Imposto de Renda”, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), com o uso de certificado digital, e que pode ser feito pelo contribuinte ou seu representante com procuração eletrônica. Para a transmissão da declaração não é necessário instalar o programa de transmissão Receitanet, uma vez que essa funcionalidade está integrada ao programa do IR deste ano, informou o Fisco. Entretanto, continua sendo possível a utilização do Receitanet para a transmissão. Não é mais permitida a entrega do IR via disquete nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. A entrega do documento via formulário foi extinta em 2010. VEJA OS LIMITES DE DEDUÇÕES NO IMPOSTO DE RENDA 2018 Restituições Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. As restituições começarão a ser pagas em junho, e seguem até dezembro, para os contribuintes cujas declarações não caírem em malha fina. Novidades na declaração do IR de 2018 Uma das novidades do Imposto de Renda neste ano é que serão exigidos CPFs para dependentes incluídos na declaração com 8 anos ou mais. Em 2017, o CPF havia passado a ser obrigatório para crianças a partir de 12 anos. A redução da idade visa evitar que a declaração caia na malha fina, "possibilitando maior rapidez na restituição do crédito tributário", informou o Fisco. A partir de 2019, a obrigatoriedade será para todos os dependentes, de qualquer idade. De acordo com a Receita, o programa de declaração neste ano também vai pedir aos contribuintes mais dados sobre seus bens declarados, entre eles endereço de imóveis, sua matrícula, IPTU, e data de compra, além do número do Renavam de veículos. O contribuinte, porém, não será obrigado a fornecer essas informações neste ano. A partir deste ano também será possível retificar as declarações enviadas por meio de dispositivos móveis, como tablets e smartphones. Para isso, entretanto, é necessário que declaração original tenha sido enviada do mesmo aparelho. Imposto a pagar O contribuinte que tiver imposto a pagar poderá dividir o valor em até oito cotas mensais, mas nenhuma delas pode ser inferior a R$ 50. A primeira cota, ou a única, deve ser paga até 30 de abril e, as demais, até o último dia útil de cada mês, acrescidas de juros. O pagamento integral do imposto, ou de suas cotas e dos acréscimos legais, pode ser efetuado mediante: transferência eletrônica de fundos por meio de sistemas eletrônicos dos bancos; Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), em qualquer agência bancária; ou débito automático em conta-corrente.
Veja Mais

24/04 - Produção mundial de vinho cai para mínima de 60 anos; Brasil registra salto de 169%
Volume produzido caiu 8,6% em 2017. Brasil ocupa a 14ª posição no ranking dos maiores produtores do mundo. Vinhedo em São José do Rio Preto (SP) Divulgação A produção mundial de vinhos caiu para o nível mais baixo em 60 anos em 2017 devido às condições climáticas adversas na União Europeia que reduziram a produção no bloco, informou a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). A produção global de vinho totalizou 250 milhões de hectolitros no ano passado, uma queda de 8,6% em relação a 2016, segundo dados da OIV divulgados nesta terça-feira (24). O nível é o mais baixo desde 1957, quando a produção caiu para 173,8 milhões de hectolitros, disse a organização com sede em Paris à Reuters. Apesar da queda no panorama global, o Brasil registrou um salto de 169% em sua produção, passando de 1,3 milhão de hectolitros em 2016 para 3,4 milhões de hectolitros em 2017. O país ocupa a 14ª posição no ranking dos maiores produtores do mundo, segundo dados da OIV. Um hectolitro representa 100 litros, ou o equivalente a pouco mais de 133 garrafas padrão de 750ml. Todos os principais produtores de vinho da UE foram atingidos pelo clima rigoroso no ano passado, o que levou a uma queda geral no bloco de 14,6%, para 141 milhões de hectolitros. As projeções da OIV, que excluem suco e vinho jovem, colocam a produção de vinhos italianos em queda de 17%, para 42,5 milhões de hectolitros, a produção francesa em recuo de 19%, para 36,7 milhões e a produção espanhola em queda de 20%, para 32,1 milhões. O governo francês informou no ano passado que a produção atingiu uma mínima devido a uma série de más condições climáticas, incluindo geadas da primavera, secas e tempestades que afetaram a maioria das principais regiões produtoras, incluindo Bordeaux e Champagne. Em contraste, a produção permaneceu praticamente estável nos Estados Unidos, o quarto maior produtor mundial, e na China, que se tornou a sétima maior produtora de vinho do mundo, atrás da Austrália e da Argentina. As tendências foram misturadas na América Latina, com um aumento de 25% na Argentina, após uma produção muito baixa em 2016 e uma queda de 6% no Chile. O consumo global de vinhos subiu em torno de 243 milhões de hectolitros em 2017, 1,8% a mais que no ano anterior. Os EUA confirmaram sua posição como maior consumidor mundial de vinho, com 32,6 milhões de hectolitros, seguidos pela França, com 27 milhões.
Veja Mais

24/04 - Brasil produz 2,1% menos açúcar na safra 2017/18, aponta Conab 
Já com relação ao etanol, foram fabricados 27,76 bilhões de litros em todo o país, um volume praticamente estável ante 2016/17. Mercado de cana-de-açúcar busca tecnologias para melhor desempenho e qualidade Jacto Agrícola/Divulgação A produção de açúcar do Brasil na safra 2017/18 caiu 2,1% ante o ciclo passado, para 37,87 milhões de toneladas, em meio a uma oferta de cana reduzida e a uma maior destinação de matéria-prima para o etanol, projetou nesta terça-feira (24) a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Em seu último levantamento sobre a temporada encerrada em março, a Conab disse que, do total produzido no país, maior produtor e exportador mundial do adoçante, 35,32 milhões de toneladas vieram do centro-sul, principal região produtora, enquanto os outros 2,54 milhões do Norte-Nordeste. Já com relação ao etanol, foram fabricados 27,76 bilhões de litros em todo o país em 2017/18, um volume praticamente estável ante 2016/17. O resultado foi puxado pelo centro-sul, que produziu 26 bilhões de litros, ligeiramente abaixo dos 26,2 bilhões do ciclo anterior, mas acima dos 24,47 bilhões considerados em agosto. "As unidades de produção aumentaram a destinação de ATR (Açúcares Totais Recuperáveis) para a produção de etanol na reta final da safra, uma vez que a oferta mundial de açúcar melhorou e os preços da commodity estão em queda. Isso permite uma margem para a unidade ajustar o destino da produção", destacou a Conab, em relatório. Além da queda nas cotações internacionais do açúcar, o etanol também passou a ser mais atrativo para as usinas após altas tributárias aplicadas pelo governo sobre a gasolina, concorrente direto do biocombustível, em meados do ano passado. Cana A safra de cana 2017/18 do Brasil alcançou 633,26 milhões de toneladas, de acordo com a Conab, queda de 3,6 por cento ante 2016/17, sendo 588,6 milhões no centro-sul e 44,6 milhões no Norte-Nordeste. "Apesar da maior produtividade na região Nordeste, a média brasileira foi semelhante à da safra passada, de 72,543 toneladas (de cana) por hectare, e acabou não impactando no aumento da produção", afirmou a Conab. A diminuição na produção de cana "também é reflexo da área colhida, que fechou em 8,73 milhões de hectares, com queda de 3,5 por cento se comparada à safra 2016/17", acrescentou a companhia. A Conab deve divulgar o primeiro levantamento sobre a safra 2018/19, iniciada neste mês, em maio.
Veja Mais

24/04 - Concurso do Instituto Federal do RS recebe inscrições até 25 de abril
Edital é destinado a cargos técnicos-administrativos em educação. Vagas são para as unidades de Bento Gonçalves, Rolante, Sertão e Vacaria. O Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) recebe inscrições, até 25 de abril, para concurso público para cargos técnico-administrativos. As vagas são para unidades da instituição em Bento Gonçalves, Rolante, Sertão e Vacaria. A remuneração inicial varia de R$ 2.446,96 (nível técnico) a R$ 4.180,66 (nível superior). Também são oferecidos auxílio alimentação, auxílio transporte, auxílio pré-escolar, saúde suplementar e incentivo à qualificação. A taxa de inscrição é de R$ 90 para os cargos de nível técnico, e R$ 120 para o cargo de nível superior. Mais informações podem ser consultadas no edital do concurso. Veja o quadro de vagas Técnico de tecnologia da informação: duas vagas (Reitoria/Bento Gonçalves + Campus Rolante); Técnico de laboratório – Biologia: uma vaga (Campus Vacaria); Técnico de laboratório – Informática: três vagas (Campus Rolante + Campus Vacaria); Técnico de laboratório – Química: uma vaga (Campus Sertão); Engenheiro eletricista: uma vaga (Reitoria/Bento Gonçalves).
Veja Mais

24/04 - Caixa reduz taxa de juros de capital de giro  para médias e grandes empresas
Crédito para a linha poderá ser contratado com taxa a partir de 0,85% ao mês. Taxa anterior era de 1,367% ao mês. Fachada da Caixa Econômica Federal, no Centro do Rio Henrique Coelho/ G1 A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira (24) que irá reduzir a taxa de juros de capital de giro para médias e grandes empresas. A partir de agora, a linha poderá ser contratada com juros a partir de 0,85% ao mês. A taxa anterior era de 1,367% ao mês. Segundo o presidente da CAIXA, Nelson Antônio de Souza, o banco possui R$ 11 bilhões de orçamento para a linha de capital de giro. "A redução das taxas atinge diretamente cerca de 23 mil empresas brasileiras com faturamento superior a 30 milhões por ano, responsáveis por percentual significativo do Produto Interno Bruto (PIB)", destacou o banco, em comunicado. As linhas de capital de giro não têm destinação específica e possibilitam o financiamento de investimento com pagamento flexível, com prazo de até 48 meses. Os recursos podem ser utilizados para pagamento de salários e fornecedores ou para readequação do endividamento. Na semana passada, a Caixa reduziu o juros do crédito imobiliário para financiamento pessoa física com recursos da poupança. Além disso, elevou para 70% a cota de financiamento do imóvel usado.
Veja Mais

24/04 - Bovespa fecha em leve queda, com cenário externo negativo
Na véspera, o índice subiu 0,06% a 85.602 pontos. O principal índice da bolsa brasileira (B3) fechou em queda nesta terça-feira (24), após sessão sem viés definido, com o cenário externo negativo contrabalançando o noticiário corporativo doméstico benigno, que teve entre os destaques Cosan, com anúncio de compra de ativos da Shell na Argentina. O Ibovespa recuou 0,16%, a 85.469 pontos. Veja mais cotações. Na véspera, o índice fechou em leve alta de 0,06% a 85.602 pontos. Destaques Cosan subiu mais de 4%, diante da compra pela Raízen, joint venture da companhia com a Shell, dos negócios 'downstream' da Shell na Argentina, em uma transação avaliada em US$ 950 milhões. As empresas adquiridas atuam na Argentina nos negócios de refino de petróleo, distribuição de combustíveis, operação de postos revendedores de combustíveis, entre outros. Santander Brasil avançou mais de 5%, após o Santander na Espanha divulgar aumento de 10% no lucro líquido do primeiro trimestre ante o mesmo período do ano anterior, superando as previsões dos analistas e ajudado por fortes negócios no Brasil. O resultado do banco no Brasil sai após o fechamento do mercado. Kroton avançou, dando continuidade aos ganhos da véspera após anúncio da compra do controle da Somos Educação, que não faz parte do Ibovespa e operava estável nesta sessão, após fechar em alta de quase 50% na véspera. BRF ON subiu 2%, após renúncia do presidente-executivo, José Aurélio Drummond Jr., às vésperas de uma assembleia de acionistas, tida como vital para o futuro da exportadora de carne de frango, para mudar o conselho de administração. Vale também teve ganhos, apesar da queda do preço do minério de ferro à vista na China. Analistas do Credit Suisse elevaram o preço-alvo do ADR (recibo de ação negociado nos EUA) da mineradora de US$ 16 para US$ 17 e reiteraram a recomendação 'outperform'.
Veja Mais

24/04 - Petrobras inicia fase vinculante de processo de venda sobre cessão nos campos de Piranema e Piranema Sul
Campos ficam em águas profundas na bacia de Sergipe-Alagoas; venda faz parte do plano de desinvestimento da petroleira. Sede da Petrobras no Rio de Janeiro reprodução A Petrobras anunciou o início da fase vinculante referente ao processo de venda da totalidade de sua participação nos campos de Piranema e Piranema Sul, ambos localizados em águas profundas na Bacia de Sergipe-Alagoas, de acordo com comunicado ao mercado divulgado nesta terça-feira (24). Nesta frase do projeto são emitidas cartas-convites aos interessados habilitados na fase anterior, com instruções sobre o processo de desinvestimentos, incluindo as orientações para a realização de due diligence e para o envio das propostas vinculantes. A produção média de petróleo do campo de Piranema foi de 4 mil barris por dia no ano passado. Todo o gás produzido no campo é reinjetado. A venda faz parte do plano de desinvestimento da Petrobras, que pretende conseguir US$ 21 bilhões em ativos vendidos entre 2017 e 2018 para aliviar seu endividamento. "Nesse projeto em particular não foi prevista a realização da fase não vinculante, conforme faculta a sistemática para desinvestimentos da Petrobras, que está alinhada às orientações do Tribunal de Contas da União (TCU)", informou a estatal. * Com Reuters
Veja Mais

24/04 - Facebook vai deixar usuário apelar de remoção de post
Resposta sai em até 24 horas, promete empresa. Rede social combina uso de inteligência artificial com denúncias para identificar conteúdo a ser excluído. Facebook anuncia que vai permitir usuário apelar de post removido Yves Herman/Arquivo/Reuters O Facebook anunciou nesta terça-feira (24) que vai permitir que usuários apelem quando posts forem retirados do ar pela rede social. “Pela primeira vez nós estamos dando a você o direito de apelar de nossas decisões sobre posts individuais para que você possa pedir uma segunda opinião quando você acha que cometemos um erro”, afirmou Monika Bickert, vice-presidente global de gerenciamento de produto. Além disso, a empresa liberou também quais são os parâmetros internos que balizam a decisão de tirar um conteúdo do ar ou não, dando muito mais detalhes do que nunca sobre o que é permitido em assuntos que vão desde o uso de drogas e trabalho sexual ao bullying, discurso de ódio e incitação à violência. Veja aqui o documento. A apelação de remoções funcionará assim: quando fotos, vídeos ou posts forem removidos por violar algum padrão de comunidade, o usuário será notificado da exclusão; a partir de agora, a pessoa afetada poderá pedir uma revisão; as equipes do Facebook analisarão o pedido em até 24 horas; se concluírem que um erro ocorreu, farão o conteúdo voltar ao ar. Facebook vai deixar usuário apelar de remoção de post; imagem mostra um exemplo de postagem que poderia ter sido removida incorretamente e agora poderá ser contestada. Divulgação/Facebook “Um desafio é identificar potenciais violações aos nossos padrões para que as revisemos”, diz Bickert. “Nós usamos inteligência artificial e reportes de pessoas para identificar posts, imagens e outros conteúdos que podem violar padrões de comunidade.” Segundo a executiva, são 7,5 mil profissionais destinados a revisar pedidos de remoções, que trabalham em 11 escritórios e recebem solicitações em 40 idiomas. Com relação a postagens de imagens com nudez, o Facebook disse que suas políticas ficaram mais flexíveis com o passar do tempo. "Por exemplo, embora restrinjamos algumas imagens dos seios femininos que incluam o mamilo, permitimos outras imagens, incluindo as que mostram atos de protesto, mulheres engajadas ativamente na causa da amamentação e fotos de cicatrizes pós-mastectomia. Também permitimos fotos de pinturas, esculturas e outras obras de arte que retratem figuras nuas", afirma o documento publicado pelo Facebook sobre conteúdo questionável, que aborda também "discurso de ódio", "violência gráfica" e conteúdo "cruel e insensível".
Veja Mais

24/04 - CPAT oferece 16 vagas de emprego em Campinas e região; salários chegam a R$ 3 mil
Interessados devem comparecer a uma das unidades com RG, CPF, Carteira de Trabalho e PIS. CPAT oferece 16 vagas de emprego em Campinas e região; consultor de vendas, assistente de vendas e padeiro confeiteiro são destaques. Carlos Bassan/ Prefeitura de Campinas/Divulgação O Centro Público de Apoio ao Trabalhador (CPAT) divulga 16 vagas de emprego em Campinas (SP) e região nesta terça-feira (24). Os salários vão de R$ 954 à R$ 3 mil. As vagas podem sofrer alterações ao longo do dia. A maior remuneração é referente à vaga de mecânico de ar condicionado e refrigeração, que exige ensino médio completo e seis meses de experiência na área. Outros destaques são as vagas para consultor de vendas, assistente de vendas e padeiro confeiteiro. [Veja a lista completa abaixo] As oportunidades de trabalho envolvem várias áreas, sendo necessário ter ensino fundamental, médio e/ou técnico, dependendo da ocupação, para concorrer às vagas. Os interessados devem comparecer a uma das unidades do CPAT com RG, CPF, Carteira de Trabalho e PIS. As informações específicas para cada vaga devem ser consultadas no site do CPAT. Confira lista completa das vagas abertas Ajudante de reparador (telecomunicações) - 1 vaga Assistente de vendas (necessário ter CNH categoria B) - 2 vagas Atendente de lojas (necessário ter experiência com jóias e bijuterias) - 1 vaga Auxiliar de atendente de lojas (necessário ter CNH categoria B) - 1 vaga Consultor de vendas (necessário ter CNH categoria A ou B) - 5 vagas Mecânico de ar condicionado e refrigeração (necessário ter CNH categoria A ou B e veículo próprio) - 1 vaga Motorista de caminhão de trio elétrico - 1 vaga Operador de CNC - 1 vaga Operador de máquina (pá carregadeira, retro escavadeira e Bob Cat) - 2 vagas Padeiro confeiteiro - 1 vaga Serviço Unidade Centro Avenida Campos Sales, 427 – Centro, Campinas, SP. Horário de funcionamento - Segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Unidade Ouro Verde Rua Armando Frederico Renganeschi, 197, Jd. Cristina. Horário de funcionamento - Segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Unidade Campo Grande Rua Manoel Machado Pereira, 902 (em frente à Praça da Concórdia). Horário de funcionamento - Segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Veja mais oportunidades na região no G1 Campinas
Veja Mais

24/04 - Dólar fecha em alta, a R$ 3,46, e já avança mais de 10% no ano
Moeda dos EUA avançou 0,48% com cena externa, renovando máxima desde dezembro de 2016. O dólar fechou em alta nesta terça-feira (24), após chegar a bater R$ 3,47, em meio aos temores de que o ritmo de aumento de juros nos Estados Unidos pode ser mais forte que o inicialmente projetado, o que pode afetar o fluxo de capital global. Aa moeda dos EUA subiu 0,48% frente ao real, a R$ 3,4681 na venda, renovando o maior valor desde o dia 2 de dezembro de 2016 (R$ 3,4716). No início do pregão, o dólar chegou a cair abaixo de R$ 3,44, mas em poucos minutos retomou a alta. Veja mais cotações Na véspera, a moeda encerrou a sessão em alta de 1,2%, a R$ 3,4516. No mês de abril, o dólar registra alta de 4,55%. Já no acumulado do ano, tem valorização de 10,97% frente ao real. Educação Financeira: Por que o dólar turismo é mais caro que o comercial? + Veja o que faz o dólar subir ou cair em relação ao real Pressão externa O rendimento do Treasury de 10 anos dos Estados Unidos, título que serve de referência para os mercados, bateu nesta sessão o nível psicológico de 3%, em meio a preocupações com a crescente oferta de títulos do governo e a aceleração da inflação conforme os preços do petróleo e das commodities subiam. Com inflação mais alta, o Federal Reserve, banco central norte-americano, pode ser mais firme na trajetória de aumento de juros no país. Taxas elevadas na maior economia do mundo têm potencial para atrair recursos aplicados hoje em outras praças financeiras, como o Brasil. A alta do dólar ante o real também vinha em meio ao cenário político doméstico incerto por conta das eleições de outubro. "Estamos um pouco descolados do exterior... BC pode atuar se continuarmos assim", avaliou à Reuters o operador de câmbio da corretora H.Commcor Cleber Alessie Machado. O Banco Central brasileiro realizou nesta sessão leilão de até 3,4 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem dos contratos que vencem em maio e somam US$ 2,565 bilhões. Se mantiver esse volume diário e vendê-lo integralmente, o BC rolará o valor total dos swaps que vencem no próximo mês. Como os Treasuries influenciam o dólar? Os Treasuries são títulos emitidos para financiar a dívida pública dos EUA. Eles são considerados um dos investimentos mais seguros do mundo. Por isso, é comum acontecer uma "corrida" por estes títulos quando há temores de instabilidade no mercado. É o que acontece agora, quando o mercado especula sobre o avanço da inflação nos Estados Unidos, que poderia levar o BC do país a aumentar o ritmo de alta dos juros, reduzindo a liquidez de recursos no resto do mundo, especialmente em países emergentes como o Brasil. Como o dólar também é considerado um dos ativos mais seguros do mundo, ele tende a valorizar frente a outras moedas quando os títulos dos EUA rendem mais. Educação Financeira: O que faz o valor do dólar mudar em relação ao real?
Veja Mais

24/04 - Raízen compra ativos de refino e distribuição da Shell na Argentina por US$ 950 milhões
Empresas adquiridas atuam nos negócios de refino de petróleo, distribuição de combustíveis e operação de postos revendedores de combustíveis. Posto de combustíveis da Shell em Buenos Aires, na Argentina Marcos Brindicci/Reuters A Raízen, joint venture da Cosan com a Shell, anunciou nesta terça-feira (24) a assinatura de contrato para adquirir os negócios da Shell na Argentina, em uma transação avaliada em US$ 950 milhõe, de acordo com fato relevante e apresentação divulgados ao mercado. As empresas adquiridas atuam na Argentina nos negócios de refino de petróleo, distribuição de combustíveis, operação de postos revendedores de combustíveis, entre outros. Com a aquisição, a Raízen dá o primeiro passo fora do Brasil. A gigante do setor de combustíveis foi criada em 2011 e nasceu da parceria Cosan e Shell em partes iguais. "Esta transação representa uma oportunidade importante de crescimento para a Raízen, ampliando e replicando seu modelo de sucesso implementado no Brasil. A transação também fortalece o negócio das companhias adquiridas, além de permitir sinergias operacionais, financeiras e de marketing", destacou a empresa, acrescentando que a Shell continuará presente no mercado argentino como acionista da Raízen. De acordo com a Raízen, a operação de downstream da Shell na Argentina conta com uma refinaria, uma rede de 645 postos de combustíveis com venda de aproximadamente 6 bilhões de litros por ano, ocupando o segundo lugar no mercado com aproximadamente 20% de participação, entre outros ativos. A operação faz parte do plano da Shell de alienar ativos no valor de US$ 30 bilhões para responder à queda do preço do petróleo. A conclusão do negócio está prevista para o segundo semestre deste ano, e a expectativa é de um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) potencial de US$ 250 milhões já no primeiro ano. No Brasil, a Raízen Combustíveis distribui aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis por ano por meio de mais de 6.200 postos de combustíveis sob a marca Shell e reúne aproximadamente 950 lojas de conveniência Shell Select.
Veja Mais

24/04 - Confiança do consumidor recua em abril, aponta FGV
Segundo a pesquisa, tanto as avaliações sobre a situação atual quanto as expectativas em relação aos próximos meses pioraram. Pessoas caminham em shopping de Brasília Toninho Tavares/Agência Brasília O Índice de Confiança do Consumidor da Fundação Getulio Vargas (FGV) caiu 2,6 pontos em abril, recuando de 92 para 89,4 pontos. Em relação ao mesmo período do ano passado, entretanto, o índice avançou 7,2 pontos. “A queda da confiança em abril é uma devolução de mais da metade da alta do mês anterior. Consumidores de todas as classes de rendas se sentem menos otimistas em relação à situação econômica nos próximos meses, influenciados em parte, pela redução das suas expectativas sobre o mercado de trabalho”, afirma Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora da Sondagem do Consumidor. O Brasil vem mostrando dificuldade em engatar um ritmo consistente de recuperação no início deste ano, mesmo em um ambiente de inflação e juros baixos, o que afeta os consumidores em meio ao desemprego ainda elevado. No trimestre até fevereiro, a taxa de desemprego avançou a 12,6% e o número de empregados com carteira de trabalho assinada atingiu o menor nível desde 2012, de acordo com dados do IBGE. A pesquisa coletou informações de 1612 domicílios entre os dias 2 e 18 de abril. Em abril, tanto as avaliações sobre a situação atual quanto as expectativas em relação aos próximos meses pioraram. O Índice de Situação Atual (ISA) caiu 2,3 pontos, para 76,3 pontos . Já o Índice de Expectativas (IE) recuo 2,5 pontos, para 99,0 pontos. Em relação à avaliação dos consumidores sobre o momento, o indicador que mede o grau de satisfação atual com a economia recuou 1,1 ponto, para 83,3 pontos enquanto o indicador que mede a situação financeira das famílias caiu 3,4 pontos, para 69,8 pontos. Segundo a FGV, o nível de confiança recuou em abril em todas as classes de renda, exceto para as famílias com renda mensal entre R$ 2.100 e R$ 4.800. A maior queda foi verificada nas famílias com renda até R$2.100, cujo índice caiu 14,1 pontos. "Para esses consumidores houve piora da satisfação sobre a situação financeira no momento e redução do otimismo em relação à economia, às finanças pessoais, intenção de compra de bens duráveis e emprego", destaca a pesquisa. * Com Reuters
Veja Mais

24/04 - Dona da Brastemp vende Embraco por US$ 1,08 bilhão para empresa japonesa
Com sede no Brasil, a Embraco é líder na fabricação de compressores herméticos para refrigeração. Fábrica da Embraco em Joinville (SC) Kleber Pizzamiglio/ NSC TV A fabricante de eletrodomésticos Whirlpool, dona da Brastemp e Consul, disse na terça-feira (23) que concordou em vender a Embraco para a japonesa Nidec Corp por US$ 1,08 bilhão (o equivalente a R$ 3,7 bilhões), enquanto busca focar em negócios voltados para o consumidor final. Fundada em Joinville (SC), a Embraco é líder na fabricação de compressores herméticos para refrigeração e desde 1997 pertence a Whirlpool. A empresa tem cerca de 11.000 funcionários em oito fábricas no Brasil, Itália, China, Eslováquia e México, disse a Whirlpool. O acordo, que não inclui as instalações da Embraco na Itália, que a empresa planeja fechar, não deverá ter um impacto significativo nos resultados financeiros da Whirlpool em 2018, disse a Whirlpool. A expectativa é que o negócio seja concluído em 2019. A Whirlpool também disse que espera recomprar até US$ 1 bilhão em ações por meio de uma oferta a um preço antecipado de US$ 150 a US$ 170 dólares. A oferta está prevista para começar em 26 de abril. A empresa, sediada em Benton Harbor, Michigan, informou também que pretende realizar recompras de ações no mercado aberto ao longo de 2018, após a conclusão da oferta pública.
Veja Mais

24/04 - Bolsas da China têm melhor ganho em 2 meses após Pequim prometer atingir metas econômicas
Índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,04%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,97%. Bandeiras da China decoram a capital Pequim, durante a realização do congresso do Partido Comunista, em 22 de outubro Andy Wong/ AP Os mercados acionários da China registraram o maior ganho em dois meses nesta terça-feira (24), depois que o Partido Comunista declarou sua determinação em alcançar as metas econômicas deste ano diante do aumento das tensões comerciais no mundo. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,04%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 1,97%. Ambos os índices tiveram o melhor ganho diário desde 22 de fevereiro. Um enfraquecimento nas exportações pode levar as autoridades a mudar a política monetária de um ligeiro viés de aperto para uma postura mais frouxa, ou até mesmo um retorno a sua antiga cartilha de medidas de incentivo ao crescimento, dizem economistas. O setor imobiliário teve ganhos de 3,9% e o de consumo subiu 3,1%, e lideraram uma alta generalizada. A mídia estatal informou na segunda-feira que o principal órgão de decisão do Partido Comunista reiterou promessas de abrir a economia e aprofundar a reforma de empresas e ativos estatais. "Apesar das condições de liquidez frouxas, com apetite ao risco ainda fraco devido aos conflitos comerciais em curso, os investidores podem adotar uma abordagem mais equilibrada, o que significa que ações cíclicas, de consumo e financeiras provavelmente superarão as ações ligadas ao crescimento", disse em relatório Gao Ting, chefe da Estratégia do UBS Securities. No restante da região, os mercados se estabilizaram após atingirem mínimas de duas semanas, com os investidores parando para respirar após uma forte liquidação nas últimas sessões e esperando para ver se a alta do dólar é sustentável. O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha alta de 0,17% às 7h32 (horário de Brasília). Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,86%, a 22.278 pontos. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,26%, a 30.636 pontos. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,975, a 3.128 pontos. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 2,04%, a 3.843 pontos. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,40%, a 2.464 pontos. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,10%, a 10.579 pontos. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,14%, a 3.58 pontos. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,60%, a 5.921 pontos.
Veja Mais

24/04 - Lucro global do Santander sobe 10% no 1º trimestre puxado por Brasil
No Brasil, o lucro atribuído aumentou 7%, para 677 milhões de euros. País é o maior mercado do banco, com fatia de 27% do lucro líquido. Agência do banco Santander no Brasil Divulgação O banco espanhol Santander anunciou uma alta de 10% do lucro no primeiro trimestre de 2018, ante o mesmo período do ano anterior, para 2,054 bilhões de euros (o equivalente a R$ 8,6 bilhões), superando as previsões dos analistas e ajudado por fortes negócios no Brasil, seu maior mercado. "Em euros constantes, ou seja, excluído o impacto das taxas de câmbio, o lucro atribuído aumenta 22% na comparação anterior pelo forte crescimento de Brasil, Espanha e México", afirmou o banco. O resultado foi alcançado apesar do impacto da taxa de câmbio no Brasil e dos resultados ruins no Reino Unido, informou a empresa. No Brasil, o lucro atribuído aumentou 7%, a 677 milhões de euros (o equivaçente a R$ 2,8 bilhões). Em preços constantes, a alta foi de 27% em euros constantes, segundo o balanço. Sem considerar as taxas de câmbio, o Brasil é o maior mercado do Santander (27% do lucro líquido), à frente da Espanha (18%) e do Reino Unido (13%). A receita líquida de juros, uma medida de ganhos sobre empréstimos menos os custos de depósitos, foi de 8,45 bilhões de euros, um aumento de 0,6% em relação ao ano passado, ante expectativa de 8,49 bilhões de euros. * Com Reuters
Veja Mais

24/04 - É golpe: montadoras alertam para falsos funcionários que anunciam carro mais barato
Bandidos se fazem passar por trabalhadores das fabricantes que teriam recebido veículos como indenização. Eles anunciam em classificados na internet e jornais. Estelionatários se passam por ex-funcionários de montadora de Sumaré para aplicar golpe As principais montadoras do Brasil têm alertado para golpes envolvendo a oferta de veículos zero quilômetro com preço abaixo do mercado. A maioria tem uma história parecida: começa com anúncios em classificados na internet ou em jornais de veículos mais baratos que os das concessionárias; ao responder o contato da vítima, o suposto vendedor diz que é funcionário ou ex-funcionário da fabricante e que está vendendo o veículo mais barato porque o recebeu como indenização ou tem direito a desconto; a vítima é orientada pelo golpista a depositar o valor em uma conta bancária e, no fim, não recebe nada. À EPTV, um homem de Monte Mor (SP) relatou que teve um prejuízo de R$ 9,4 mil, ao tentar comprar uma moto da marca Honda. A montadora tem, desde 2016, um comunicado na página de abertura de seu site em que diz que recebeu denúncias de fraude pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e pelas redes sociais. E que identificou anúncios falsos de venda de veículos da marca "com valores bem abaixo da tabela de mercado". "Nesses anúncios, divulgados em sites de ofertas e classificados de jornais, os estelionatários se passam por atuais e ex-funcionários da Honda", diz o alerta da fabricante. Avisos semelhantes são encontrados na páginas das principais montadoras no Brasil. Elas informam que não vendem veículos por meio de funcionários e que toda a negociação, venda e entrega é feita pela rede de concessionárias autorizadas. E aconselham os clientes a irem pessoalmente à loja antes de fechar a compra. Variações da história A Toyota e a Ford dizem que esse tipo de golpe vem sendo aplicado em várias regiões do país. Durante a negociação, os estelionatários usam logomarca das empresas para enviar supostos registros da compra por e-mail e informam o número de um falso serviço de atendimento ao consumidor da marca, para confirmar a história. O esquema tem variações: em certos casos, o golpista primeiro pede que seja depositada uma parcela do valor do veículo para "reservá-lo". "Induzem o consumidor a adquirir o veículo como sendo um negócio 'imperdível', bastando, para garantir a reserva, que seja realizado depósito ou transferência eletrônica de aproximadamente 10% do valor total do bem", diz o alerta da Toyota. A Chevrolet informa que não está publicando nenhum anúncio de jornal com o título "Quer comprar um carro?", oferecendo automóveis Prisma com desconto especial de funcionários. Outros golpes A Chevrolet alerta também para outro tipo de golpe "clássico": o envio de falsas ofertas por e-mail com arquivos que precisam ser executados ou baixados. A marca diz que "não envia e-mails para seus clientes com links para download de arquivos com o objetivo de participar de alguma promoção". E dá exemplos de e-mails de fraudadores. Um dos e-mails falsos avisa o suposto cliente sobre um reembolso e oferece um link falso para download do "comprovante". Outro fala sobre uma "pesquisa sigilosa". "Não responda às perguntas e tampouco realize qualquer compra através da internet com a promessa de reembolso com depósito em sua conta", diz a montadora. Sites falsos das marcas Desde 2016, a Fiat alerta para sites falsos envolvendo o nome da marca, "com o objetivo de aplicação de um possível golpe e obtenção de vantagens indevidas". Segundo a montadora, foram identificados 3 sites fraudulentos: http://grupofiat.com, http://consorciofiatgrupo.com.br e www.fiatgrupo.com.br De acordo com a Fiat, os falsos sites oferecem planos de consórcios de automóveis e imóveis como se fossem, de fato, produtos oferecidos pela marca, "o que não corresponde à verdade". A Mercedes-Benz colocou um aviso que abre antes mesmo de a página oficial da marca carregar, afirmando que a o site é o único autorizado a fornecer informações sobre veículos da montadora no Brasil e que eles são comercializados exclusivamente pela rede de concessionários da marca.
Veja Mais

24/04 - Inscrições para professor substituto da UFCG terminam nesta terça-feira (24)
Vagas são para áreas de administração geral e psicologia, no campus sede da UFCG. Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), campus sede Marinilson Braga/UFCG Terminam nesta terça-feira (24) as inscrições para seleção de dois professores substitutos nas áreas de administração geral e psicologia, na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Os professores aprovados vão ingressar na carreira de magistério superior como professor assistente. O regime de trabalho para todos os cargos é de 40 horas semanais e a taxa de inscrição custa R$ 65. Veja o edital para as áreas de administração e psicologia Na vaga de administração, o candidato precisa ser graduado na área, com mestrado equivalente ou em engenharia de produção. Para a vaga de psicologia, é preciso ter graduação na área, com mestrado na mesma área ou em administração. O vencimentos básico é de R$ 3.126,76 para a função de professor assistente. As inscrições devem ser feitas nas unidades acadêmicas de administração e contabilidade (UAAC), no campus sede da instituição, em Campina Grande. Os horários de atendimento estão detalhados no edital. Para os dois cargos, as provas didáticas e de títulos vão ser realizadas entre os dias 2 e 4 de maio.
Veja Mais

24/04 - Dólar atinge no Brasil o maior valor desde dezembro de 2016 
Só neste mês de abril, a moeda norte-americana já acumula alta de 4%. Veja o comentário de Samy Dana. Dólar atinge no Brasil o maior valor desde dezembro de 2016 O dólar fechou a segunda-feira (23) em alta de 1,2% e está valendo R$ 3, 45 – a maior cotação dos últimos 17 meses e o maior valor desde dezembro de 2016. Só neste mês de abril, a moeda norte-americana já acumula alta de 4%. Confira o comentário completo no vídeo acima.
Veja Mais

24/04 - IFPB inscreve para professor mediador de ensino a distância até esta terça-feira
Processo seletivo abre oito vagas em Campina Grande, Cabedelo, Soledade, Pedras de Fogo e Guarabira. Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB), campus de João Pessoa IFPB/Arquivo O Instituto Federal da Paraíba (IFPB) encerra nesta terça-feira (24) as inscrições para a seleção de professor mediador presencial do Programa Mediotec EaD da Rede e-Tec Brasil. São oito vagas distribuídas nos polos de Campina Grande, Cabedelo, Soledade, Pedras de Fogo e Guarabira. Há oportunidade para profissionais com formação em Computação e cursos correlatos. A inscrição é gratuita e online, com o envio de documentos e preenchimento de formulário eletrônico. O resultado preliminar deve ser divulgado em 17 de maio. Veja o edital da seleção de professor mediador do Mediotec. A seleção será feita por análise curricular com base na documentação enviada. A bolsa é de R$ 12,50 por hora-trabalho. A carga horária da função é de até 16 horas/semana. Profissionais externos ao IFPB também podem participar da seleção desde que atendam ao perfil descrito no edital. O docente terá desempenho em aula presencial e EaD no curso de Redes de Computadores. Os cursos do Mediotec são ofertados em parceria com a Secretaria de Educação do Estado da Paraíba, por meio do Paraibatec. Os recursos para o pagamento das bolsas são provenientes da Setec/MEC.
Veja Mais

24/04 - Imposto de Renda 2018: como declarar reforma de imóvel?
Especialista responde dúvidas de leitores do G1 sobre a declaração do IR.  O G1 recebeu perguntas de leitores sobre a declaração do Imposto de Renda de 2018, e pediu ajuda a especialistas para responder às questões dos contribuintes diariamente. SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2018 Veja abaixo resposta de Heber Dionízio, contador do escritório Contabilizei, para pergunta sobre reforma de imóveis. Imposto de Renda no G1 Ilustração: Karina Almeida/G1 Comprei um imóvel no ano passado e fiz reformas nele. Estou declarando a compra do imóvel e separadamente declarando as reformas como benfeitorias. Minha dúvida é se devo somar os valores da benfeitoria ao valor do imóvel. Vamos dizer que comprei o imóvel por 20 mil e fiz 2 benfeitorias de 1 mil, devo declarar o imóvel como 22 mil e as 2 benfeitorias separadamente ou deixo o imóvel como 20 mil e mais as 2 benfeitorias? Resposta: "No primeiro ano declara-se as benfeitorias separadamente, nos anos seguintes zeram-se elas e soma-se ao imóvel, tanto o valor quanto os descritivos das benfeitorias. Ao final, o imóvel será a soma dos valores pagos por ele mais benfeitorias e tudo isso será de fácil compreensão através do descritivo do bem. Não esqueça de guardar por pelo menos 5 anos os recibos/notas das benfeitorias." Veja vídeo com o passo a passo de como fazer a declaração: Imposto de Renda: veja passo a passo como fazer a declaração Initial plugin text
Veja Mais

24/04 - Por que o dólar turismo é mais caro que o comercial?
Pessoas que vão viajar para o exterior pagam mais pela moeda americana do que exportadores e bancos quando fazem transações financeiras; série do G1 explica o câmbio. Educação Financeira: Por que o dólar turismo é mais caro que o comercial? Já reparou que, ao ir numa casa de câmbio, o preço para comprar dólar para viajar não é o mesmo que consta em diversas ferramentas para acompanhar o valor da moeda americana? Quando o dólar atingiu o menor valor diário de 2018, por exemplo, terminou os negócios a R$ 3,1315. Isso aconteceu no dia 25 de janeiro, mesmo dia em que, nas casas de câmbio, a moeda norte-americana era vendida perto de R$ 3,25. Isso acontece porque o dólar comercial tem uma cotação diferente da moeda usada pelas pessoas para viajar. O dólar comercial vale para as empresas e bancos que fazem transações no mercado de câmbio, como exportação, importação, transferências financeiras. Já o dólar turismo é usado para compra de passagens aéreas de empresas estrangeiras e demais despesas relacionadas a viagens. É esse câmbio também que os consumidores pagam quando compram algo no exterior, ou mesmo quando compram produtos de outros países em sites estrangeiros. O G1 publica nesta semana uma série para entender o mercado de câmbio: O que faz o dólar subir ou cair todos os dias? Por que o dólar turismo é mais caro que o comercial? Como o sobe-desce do dólar influencia sua vida? Quando é hora de comprar dólar? Como funcionam as compras em dólar no cartão de crédito? Dólar REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo Por que dólar turismo é mais caro? O preço pago pelo dólar considera custos administrativos e financeiros. Um dos motivos para ser mais caro é que as pessoas físicas compram volumes menores que as empresas e outros bancos, então, os custos administrativos, proporcionalmente, são maiores nessas operações. Mas há ainda as taxas de transação das corretoras, além do próprio lucro da casa de câmbio. Por que o turista não pode comprar dólar comercial? É proibido pelo Banco Central. "A regulamentação impede o turista de fazer uma compra pelo dólar comercial”, explica o professor Cláudio Carvajal, da FIAP. O BC tem regras para compra e venda tanto do dólar comercial quanto do turismo.
Veja Mais